Odeceixe e Sagres

IMG_1623

Não tive tanta sorte na minha viagem a Odeceixe, que apesar do calor, todos os dias em que estive lá ventou muito nas praias a ponto de ter que sair correndo atrás do guarda sol, que saiu voando rsrsrs

Fomos de férias por 5 dias, suficientes para conhecer várias coisas. Fora que o passeio é maravilhoso, as praias são lindíssimas e a água… dá até pra dar um mergulho rápido sem congelar inteira ;P A temperatura da aguá é bem mais alta do que no norte do país.

Odeceixe é uma pequena vila do concelho de Aljezur, distrito de Faro que foi povoada pelos Mirenses por volta de 5 a 8 mil anos a. C.. Os Mirenses eram povos nômades que viviam da caça, da recolha de marisco e da agricultura (plantação de raízes, ou tubérculos).Estima-se hoje uma população de um pouco menos de mil habitantes. Essa região é muito turística por suas praia, pelo sol que há quase todo o ano e pelas suas belezas.

A praia de Odeceixe foi nomeada umas das 7 maravilhas de Portugal em 2012.

Fui até Sagres conhecer algumas praias que também são muito lindas, mas a que mais me encantou foi a praia de Beliche, com as águas calmas, foi onde fiz um passeio de caiaque por entre falésias, água cristalina e o céu azul. Passamos pelas praia da Arrifana que também é muito frequentada por surfistas, por ter boas ondas para o surf.

Na vila de Odeceixe recomendo almoçar ou jantar na Restaurante Chaparro. A comida é excelente. E se tiver como ir mais longe, recomento a Azenha do mar, onde se come muito bem principalmente frutos do mar e por um excelente preço. Nesse é bom chegar sempre cedo, pois está sempre lotado.

Se for no verão, levar roupas leves e um casaquinho para a noite que as vezes esfria um pouco.

Pra quem quer relaxar não há lugar melhor.

IMG_1431_IMG_1491_IMG_1496_DSC01514_2IMG_1417_IMG_1555_2IMG_1930VilledIMG_1815VilleDSC01588

Anúncios

Gerês – Poço Azul

IMG_0859_2

Tudo bem, eu não sou a pessoa mais viajada do mundo, mas pra mim o Gêres é um dos lugares mais maravilhosos da vida. A vista sempre muda a cada passo que se dá, há beleza em todos os ângulos. A paisagem é realmente encantadora e sempre há muitas coisas para se explorar.

Dessa vez fomos em busca do famoso Poço Azul. E como quem não é morador do local não pode trafegar todo o trajeto de carro, tivemos que ir a pé mesmo. Estacionamos o carro perto da ponte do Arado e iniciamos a nossa busca.

São 4 km da cascata do arado até lá. Acredito que fomos por um caminho um pouco demorado, porém, é um dos mais fáceis. Pegamos na maior parte do tempo a estrada mesmo e só depois entramos na parte selvagem da coisa, em meio de pedras e outras dificuldades que há nesses caminhos.

Estacionamos perto da ponte da Cascata do Arado e fomos seguindo a estrada de terra até encontrar a primeira fonte, Fonte O Vale do Barracão, mais a frente, a Fonte Curral da Malhadoura. Pelo caminho tem algumas sinalizações, como um sinal de igual (=) nas cores vermelha e amarela e pirâmides de pedra.

IMG_0809_IMG_1232IMG_1235_

Andando pela estrada de terra você passará pela Fonte da Malhadoura, pelo Curral dos Portos e por uma casinha de pedra até chegar a Tribela, onde você entra na estrada à esquerda, que vai dá numa casa particular. A partir daí são mais ou menos 2 km. É só seguir pelo caminho de pastores e depois descer até o Rio Conho, passar pela Ponte das Servas e depois seguir o trilho, sempre atento as sinalizações.

IMG_1218IMG_1250IMG_2295IMG_1260DSC_0075IMG_1265_IMG_1279_

O destino final recompensa todo o cansaço. O lugar é indescritivelmente maravilhoso.

O poço azul é até fundo e há quem arrisque saltar la de cima das pedras. A aguá super transparente, porém, pelo fato de ser fundo é bem mais fria que as outras mesmo no verão.

Indico baixar o app desse site e baixar o mapa até o Poço. Pra mim, que não tenho muito senso de direção, foi essencial. O mapa, depois de baixado para o app, funciona até mesmo com o telefone em modo de avião, já que os apps com gps’s gastam sempre muita bateria.

IMG_0859_Untitled-desIMG_0857DSC_0120

2 dias em Barcelona

Barcelona

Ah Barcelona… cidade dos meus sonhos. O que mais me encantou foi tudo! Rsrs A cidade é linda, a arquitetura é fabulosa, as criações de Gaudí são atrações e realmente merecem ser vistas, ele era um Gênio. As cores do mercado de La Boqueria e os sabores são indescritíveis. Tudo vale a pena!

Como não tínhamos muito tempo, eu e meu marido resolvemos ir num fim de semana. Pegamos um voo da Ryanair, fomos na sexta à noite  e voltamos na segunda pela manhã, pois ele ia trabalhar.

Chegamos a noite no aeroporto e conseguimos pegar o trem para o hotel. O trem fica no próprio aeroporto, o que facilita muito a vida dos turistas. Pegamos o trem e descemos numa estação super perto do hotel. Ficamos no Hotel La Maquinista da rede NH Hoteis, que é ao lado do shopping também chamado La Maquinista. Já no sábado tomamos café num bar que tinham lá perto. O que se come? Resumidamente, pão! Pão, torrada ou um croissant acompanhado de um café ou suco é o que normalmente servem nas padarias, bares ou restaurantes pela manhã.  O combo custa de 2 a 3 euros.

1. La Ramblas, Bairro Gótico, Catedral e Barceloneta

Pegamos o metro e o nosso primeiro destino foi La Ramblas, que é como um centro da cidade de Barcelona. Super comercial, é onde tem varias lojas e está concentrada a maior parte dos turistas. Lá está o Mercado de La Boqueria. É o mercado mais turístico de Barcelona, tem de tudo, comida pra todos os gostos. Almoçamos sardinhas fritas e lula com batata. Gastamos cerca de 30 euros. O bar foi o Clemen’s Boqueria. Atendimento e comida excelente!

Ah, compramos um bilhete com direito a 10 viagens para andar de Trem, metro e ônibus . Valor 9,95 euros por pessoa.

IMG_2663

IMG_2381

Depois fomos andando por entre as ruas até o bairro gótico e chegamos a Catedral de la Santa Creu i Santa Eulàlia, conhecida também como a catedral de Barcelona.

A construção foi iniciada em 1398 e sua arquitetura tem uma mistura de estilos barroco, gótico, neogótico e modernista. A fachada é bela, cheia de detalhes. Na entrada da lateral tem um claustro com palmeiras, uma fonte e um laguinho com gansos, rodeado de varias capelinhas. La dentro tem a cripta da Santa Eulália e em cima, o altar maior. Há também um elevador que leva até os terraços da catedral, onde se tem uma vista linda.

A entrada é livre em alguns horários, mas acredito que não da acesso a tudo. Nós pagamos 7 euros cada e tivemos acesso a tudo. Não pode entrar com roupas curtas ou decotadas, eles barram mesmo. Eu quase não entro porque estava com uma blusa de alça um pouco decotada, sorte que tinha um lenço e coloquei por cima da blusa.
YOUR private paradise

Design sem nome

Ainda andamos um bocado ali pelo bairro gótico e descemos até o porto de Barceloneta. Depois, com os pés queimando, voltamos para o hotel e jantamos pizza no shopping.

IMG_2442

2. Sagrada Família e Parque Guell

De manhã cedo tinha agendado a visita para A Sagrada Família. Você pode comprar os ingressos nesse site aqui.  Como chegamos mais cedo, visitamos do lado a cripta da Sagrada Família que foi declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO  e lá, ao lado do altar, na capela de Nossa Senhora do Carmo, está o túmulo do Antoni Gaudí. A cripta ainda funciona como igreja e quando fomos lá estava havendo missa. 

IMG_2915

É muito importante você comprar os ingressos pela net, porque é real a fila de gente pra comprar na hora. Como eu comprei, foi só chegar no horário e entrar. A Sagrada Família tem uns janelões todos em vitrais coloridos e quando entra a luz do sol dentro fica lindo. A construção foi iniciada em 1882 e ainda não terminou, mas ao finalizar serão no total 18 torres: uma para cada apóstolo, quatro para cada evangelista e os zimbórios de Jesus e da Virgem Maria. Cada torre lá fora conta a uma passagem da história de Jesus Cristo. Saindo tem um pequeno museu de Gaudí. Lá dentro tem o escritório dele ainda com os projetos em cima e mais com algumas coisas. Pagamos 15 euros cada, mas não tivemos direito a subir alguma torre.

IMG_2963

IMG_2716

DSC_1636

IMG_2951

Fizemos a loucura de mudar do hotel que estávamos para um outro hotel mais próximo do que íamos visitar (O hotel foi o Gran Derby Suite localizado na Avinguda Diagonal). Perdemos muito tempo fazendo isso e acabamos por nem almoçar, porque tínhamos que ir ao Park Guell que compramos também o ingresso pela net , então tinha que tá no horário marcado. Foi loucura total, mas conseguimos chegar a tempo, compramos um lanchinho, mas lá dentro não pode comer (snif).

O Park Guell é uma das mais lindas obras de Gaudí, mas na época foi um fracasso.  A história é engraçada, pois um rico empresário contratou Gaudí para construir um grande projeto em um terreno localizado no bairro de Gràcia, com 15 hectares. O Intuito era construir 40 casas para descanso de famílias ricas em meio a natureza. Só que não houve interesse pelo projeto e acabou sendo abandonado. Gaudí chegou a construir duas casas na qual uma delas ele morou e hoje é um museu (Casa Museu de Gaudí). No final acabou sendo também declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 1984.  Ir a Barcelona e não ir lá não é a mesma coisa. O lugar é perfeito, os jardins, é tudo um verdadeiro sonho, além de ter uma vista linda.

DSC_1699IMG_3044IMG_3022

Saindo do park fomos até o Montjuic. Tem um metro que leva até uma certa altura do monte. Só que já era muito tarde e estávamos mortos de cansados, então não deu pra explorar muito. Mas só de ter visto esse por do sol já valeu a pena. 

IMG_3129IMG_3145DSC_1809

Tem um site muito bom de um casal hispano-brasileiro onde eles falam de toda a história de Barcelona, conta todos os detalhes. Lá eles tem roteiros por dia, preços de comida e de transporte…super explicativos. Recomendo muito!

O site é esse PASSAPORTE BCN

Tem muita coisa pra se ver em Barcelona, é uma cidade riquíssima de cultura e atrações de rua mesmo, muito legal. Dois dias não da pra fazer muita coisa, nós extrapolamos mesmo rsrs. Tentem fazer uma coisa mais light e aproveitem ao máximo.

Reaproveitando Pallets

Uma coisa que sou apaixonada é por reaproveitamento de coisas velhas ou que a maioria das pessoas acham que não serve pra nada. Uma delas são os paletes.
Os paletes normalmente são usados no transporte de cargas. Eles garantem a resistência e estabilidade no armazenamento das mercadorias, diminuindo os danos causados no seu deslocamento além de facilitar o manuseio com as empilhadeiras para fazer estocagem e a movimentação das cargas. Mas pra mim eles ficam maravilindos dentro de casa. É só da uma lixadinha aqui, uma pintura ali e pronto.
Essas são algumas inspirações que encontrei no Pinterest.  Quero fazer tudo!

1. Na sala
Podemos usa-los para fazer mesinhas de centro… e olha essa idéia na parede como um painel! Eu não gosto muito de painel para a tv, mas assim achei muito lindo. Já esse centro que tem as cestinhas dentro, pra mim ficaria perfeito como um rack para a tv.

1ed15f8b9fdce1e6731f50bf69bdd2e8

b7659b375545a5121e28727cfd1d21f0
Imagem aqui

e9e1d71d620b6821db7e5cd36f8ba307

2. Cabeceira de cama
Amo cama com cabeceira mais retrô ou rústica, dar um ar mais aconchegante ao quarto.

ee3e54ed872881e3018d506d05257508
Imagem aqui
ed5eb183a816aa9efede3c8884e158dd
Imagem aqui

deb491bda7d8a12daf994f31d5af7aec

3. Banheiro
A mesma ideia do painel na sala. Dá mais vida a qualquer ambiente. Ou também serve  pra fazer prateleiras.

69ba020da3bd4490e1a7511c7a2b56a1 (1)
Imagem aqui e
14588f81fba7f0046f2e6d2dcb7abf57
Imagem aqui
456e9907b61bce66a53628ee2a339d22
Imagem aqui

4. Coffee time
Ideia perfeita para colocar em cima da mesinha do café, as xícaras ou canecas ficam bem mais aparentes além de ficar lindo.

f8f349aca829b815804c12025e38bf73
Imagem Aqui
2b48351d6993f474c0c89b5ebf090046
Imagem aqui

5. Organização
E por fim da pra fazer algumas coisas pra dar uma ajudinha na organização.

1e788ab5bf09af7b0cb6291ec3f636b2
Imagem aqui

6fc7e60c27f57a58c924b503b9bd95a2

d12744c444401b878ee9ae97f3d8ce9b
Imagem aqui

Morar em Portugal

Barcelona (1)

Vim morar em Portugal na cidade de Porto no começo desse ano.

Depois de alguns anos de namoro com um português, nós decidimos que já era hora que ficarmos juntos porque fazer ponte aérea já não dava mais rsrs… Por fim decidimos que eu quem mudaria para Portugal.
No final de 2015 enviei currículos pra empresas daqui mas nenhuma me contactou. Então tive que vir como turista e pensei que de alguma forma uma empresa querendo me contratar, eu conseguiria um visto válido para morar aqui. Engano meu. Aqui ninguém consegue nada se entrar com um visto de turista. As empresas não contratam de forma alguma, você não vai conseguir trabalho na sua área de formação de jeito nenhum. Fui a varias entrevistas e quando sabiam que estava como turista diziam que não havia nada a fazer. O SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) não da brecha e se alguma empresa estiver com algum funcionário “ilegal” é multada.
Decidimos então casar, pra eu pudesse obter todos os direitos. É tanta burocracia! Primeiro, uma série de documentos é pedido (sorte que nós já tínhamos em mente que isso podia acontecer e providenciei tudo quando estava no Brasil) e depois temos de aguardar que o SEF nos contacte para saber mesmo se o casamento não é falso. Isso no meu caso demorou cerca de 1 mês e meio. Enfim conseguimos casar, agora tenho agendamento para tirar meu visto de residência em breve.

Uma coisa muito importante é a questão do sobrenome de casada, caso as mulheres queiram, da trabalho porque é necessário solicitar outro passaporte ao consulado do Brasil antes de ir ao SEF, para a documentação já sair correta. E pra isso tem que desembolsar 120 euros pra casar na conservatória, mais 120 euros para o passaporte novo solicitado no consulado, pra transcrever o casamento mais 20 euros e pra o visto no SEF 15 euros. É euro demais minha gente!

No momento estou aguardando isso, mas depois conto o desfecho e outras cositas mais.

Aveiro

IMG_9631

Nesse feriado do São João fui até Aveiro, uma cidadezinha portuguesa cheia de belas paisagens.

Esta linda cidade é atravessada por um canal, o que a faz ser conhecida como a “Veneza portuguesa”. O que chama a atenção dos turistas são os passeios na Ria de Aveiro em moliceiros (barcos que antigamente eram usados para pegar moliços, que eram plantas aquáticas usadas na agricultura).

Entre a Ria de Aveiro e o mar fica uma península e lá está a Costa Nova, com suas casinhas típicas com listras coloridas derivadas das originais casas de madeira dos pescadores.

O bom de estar em Portugal é que é um país pequeno e as cidades são muito diferentes umas das outras. Cada uma tem suas histórias, arquitetura, cultura, culinária…tudo diferente.

Amei conhecer Aveiro, muito linda. Já quero voltar 😀

IMG_9622IMG_9640

IMG_96632

DSC014872

IMG_9490

IMG_95952